Não Vivo Sem Cosméticos

Você está aqui: Home Dicas de Beleza Porque aboli o protetor solar

Porque aboli o protetor solar

25 Jan

Cosmético já não faz mais parte da minha rotina diária de cuidados. Quer saber mais?

Olá, pessoal! Tudo bem? Em tempos de alto verão, sol a pino, praia, lagoa e tudo o mais, parece estranho alguém dizer que aboliu o protetor solar (logo eu, fã de cosméticos). Como assim? E por que os posts no blog mostrando tanta opção de produtos?

Não é incoerência, não. O protetor solar tem suas funções: bloquear os raios solares e/ou minimizar seus efeitos adversos na nossa pele, evitando também o envelhecimento precoce causado pelo processo oxidativo que a exposição prolongada ao sol provoca (aparecimento de manchas, rugas, queimaduras solares, etc). E também é fundamental no caso de pessoas com maior propensão a ter câncer de pele, com manchas, e por outras recomendações médicas.

O fato é que no ano passado descobri que estava com insuficiência de vitamina D. Sim, a vitamina que nosso corpo só produz com a exposição à luz solar. E olha que eu ando bastante no sol, usei muito pouco protetor nos últimos dois anos (por conta do caos que é ter criança pequena em casa e carregar mil coisas para a praia, fazer passeios que acabam à beira-mar... e preguiça, mesmo).

Leia também: Quinze fatos que você provavelmente nunca soube sobre vitamina D e exposição solar

Eu achava que estava com hipotireoidismo, depressão, anemia, qualquer coisa para sentir tanta fadiga, dor muscular e indisposição. Parecia fadiga de gravidez (para quem já passou por isso, sabe do que estou falando), mas não era o caso, claro! Além disso, de uma hora para outra notei que meu cabelo parou de crescer, começou a afinar e surgiram entradas enormes nas têmporas (fiquei quase careca nessas regiões, de novo!), além de estar sempre quebradiço apesar das hidratações, nutrições e cuidados redobrados que adotei.

Então, lá pelo mês de maio de 2016, os exames médicos revelaram a falta dessa vitamina. Fiz suplementação via oral, receitada pelo endocrinologista, em doses "cavalares" (comparada à dosagem presente em polivitamínicos, que eu tomava direto) quinzenais, durante cinco meses. Os níveis melhoraram e o médico suspendeu a suplementação, com a condição de que eu tomasse muito sol neste verão, sem protetor. Ainda assim, no final de dezembro, os sintomas voltaram. Estou novamente tomando a vitamina e não uso mais protetor. O resultado é uma pele beeeem mais queimada do sol do que eu estava habituada, mas me sinto melhor. O cabelo também parece dar sinais de melhora.

Acervo pessoal/Divulgação/NVSCNa imagem acima, minha pele em setembro e depois em novembro após tomar bastante sol. A foto com meu filho é agora de  janeiro e estou ainda mais bronzeadinha, hehe. Na foto de abertura desse post, não sou eu na imagem, ok? É apenas para divulgação.

Acervo pessoal/NVSC/DivulgaçãoEventualmente, uso bloqueador solar facial - em geral quando vou correr no sol para não ficar (mais) franzida rs rs, mas não todos os dias. Espero que meu cabelo se recupere e, principalmente, que eu consiga vencer essa fadiga acachapante nos próximos meses. Protetor agora só quando for extremamente necessário, mas não deixarei de divulgar cosméticos dessa categoria, pois sempre há quem precise deles. Inclusive vou postar algumas resenhas que fiquei devendo de itens solares.

Não sou radical e não farei apologias a uma vida sem protetor solar. Mas o fato é que nossa vida "sedentária", fechada em escritórios e apartamentos (eu não sou propriamente sedentária, moro em casa e vivo no sol) aliada a uma quase paranoia da obrigatoriedade do protetor solar, faça sol ou chuva, afeta a forma como nosso organismo sintetiza a vitamina D.

Ela é essencial para nossa saúde, previne várias doenças, e depende ainda de outros nutrientes associados para que seja metabolizada. E, para quem não sabe, o melhor horário de exposição ao sol para produzir a vit.D é entre as 10h e as 15h, por até 20minutos, dependendo do tom de pele (peles negras precisam de mais tempo de exposição, peles claras, menos).

Um beijo a todos e digam se gostaram desse post!

Andréa da Luz

Bem-vindo ao Não Vivo sem Cosméticos, projeto da jornalista e engª química Andréa da Luz, no ar desde 2007. Acompanhe-nos também pelo Twitter, Facebook e Youtube!

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar