Não Vivo Sem Cosméticos

Você está aqui: Home Dicas de Beleza Como fazer cronograma capilar

Como fazer cronograma capilar

30 Dez

Veja como escolher produtos e organizar sua rotina de cuidados em etapas fáceis de cumprir.

Olá, pessoal? Pensei muito se valia a pena falar sobre cronograma capilar porque centenas de blogs e vídeos já trataram desse tema. No entanto, como nunca tinha aderido à técnica desde que abandonei as químicas de alisamento em 2011, acabei não falando muito sobre isso aqui no NVSC.

Eis que cansei de tanta queda, coceira, afinamento, ressecamento e troca-troca de produtos capilares sem resultados satisfatórios. Daí surgiu a pauta sobre envelhecimento capilar que deu origem a este post aqui e a uma busca por tratamentos que pudessem ser feitos em casa.

Decidi, por fim, colocar em prática o cronograma capilar, que nada mais é do que dividir a rotina de cuidados com os cabelos de forma a hidratar (repor a umidade, ou seja, água), nutrir (repor lipídios, ou seja, gordura) e reconstruir (repor queratina e outros aminoácidos que compõem a fibra capilar) os fios.

Pode parecer óbvio e fácil, mas não é tão simples. E eu não queria ter que pensar em quais produtos usar a cada lavagem dos cabelos, então fiz uma varredura em todos os itens que tenho em casa, já dividindo nas três categorias de acordo com os ingredientes da composição. Como assim? Quer dizer que é preciso saber ler os componentes dos cosméticos?

Claro! E isso já deveria ser regra mesmo para quem não faz o cronograma capilar. Com tanto ingrediente nocivo ou potencialmente tóxico por aí, é necessário pelo menos ter uma ideia do que a lista de componentes faz com nosso corpo, nossa saúde e/ou o ambiente. E agora com a internet, você pode colocar no Google e buscar a função daqueles nomes complicados do rótulo... depois você acostuma.

O QUE É O CRONOGRAMA
Antes de começar, é preciso ter em mente que a rotina precisa ser seguida por 2-3 meses para avaliar os resultados. Depois desse tempo, você pode pausar por uma semana para descansar os fios e recomeçá-la ou reavaliar a saúde capilar para fazer modificações, se necessário.

A rotina é dividida em etapas de hidratação, nutrição e reconstrução. E você pode adaptá-la de acordo com a necessidade do seu fio, aumentando a frequência da etapa que precisa ser mais reforçada. A imagem abaixo, retirada da internet, mostra um teste rápido para saber do que seu cabelo mais precisa. Arranque um único fio do topo da cabeça e solte dentro de um copo com água. Veja os resultados:Divulgação

Vou explicar melhor as etapas e necessidades:

Hidratação (H) = é indicada quando os fios estão ressecados, ásperos, sem brilho. Serve para repor a água. Procure por ingredientes como: água, aloe vera (babosa), glicerina, vitaminas, pantenol, proteínas hidrolisadas, extratos de frutas, açúcares. E também componentes que selam a hidratação nos fios, como o amido de milho (maizena) e o vinagre de maçã, que pode ser diluído e usado como última água do enxágue (o cheiro some após secar).

Nutrição (N) = quando o cabelo está seco, sem definição, com muito frizz, sem brilho e áspero. Repões lipídios/gorduras. Ingredientes-chave: óleos (coco, oliva, rícino, argan, amêndoas, etc) e manteigas vegetais (karité, cacau, murumuru, etc). Se quiser economizar, pode pegar uma máscara de hidratação (ou uma de nutrição não muito potente) e adicionar uma colher (sopa) da manteiga vegetal a sua escolha, derretida, e passar nos cabelos. Misture apenas na quantidade que irá usar e não guarde o restante pois pode oxidar a manteiga.

Reconstrução (R) = para cabelos porosos, finos, frágeis, elásticos, caindo muito,com pontas duplas. Deve ser feita 1 vez a cada 15 dias para fios muito danificados, ou 1 vez ao mês para pouco danificados. Pode ser feita após o uso de um xampu antirresíduos ou detox (que vai abrir bem as escamas para a penetração dos ativos. Repõe proteínas e aminoácidos que constituem nossa haste capilar e são perdidas com as químicas, excesso de escovação, secador, tinturas, com o avançar da idade, etc). Ingredientes: queratina, arginina, creatina, colágeno, cisteína, elastina, lisina, ceramidas (proteínas da seda), etc.

COMO FAZER
De posse das informações acima, fiz uma lista dos meus produtos e anotei quais usar em cada etapa (se quiserem eu mostro aqui pra vocês, em outro post). Funciona assim:

Cabelo pouco danificado:
1a. semana: H - H - N
2a. semana: H - H - N
3a. semana: H - H - R
4a. semana: H - H - N

Cabelos muito danificados (foi a que eu adotei):
1a. semana: H - H - N
2a. semana: H - H - R
3a. semana: H - H - N
4a. semana: H - H - R

Eu não lavo 3x na semana, então não conto por semana, apenas obedeço a sequência a cada lavagem. Também estou voltando a fazer umectações (sei lá porque tinha parado de fazer) e a usar loção capilar no couro cabeludo. Tenho notado, após quase dois meses da rotina, que a saúde dos fios está melhorando gradualmente.

E você, qual sua rotina capilar?

Andréa da Luz

Bem-vindo ao Não Vivo sem Cosméticos, projeto da jornalista e engª química Andréa da Luz, no ar desde 2007. Acompanhe-nos também pelo Twitter, Facebook e Youtube!

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar