Não Vivo Sem Cosméticos

Você está aqui: Home Eu Testei Eu testei: Livy Banho e Flor

Eu testei: Livy Banho e Flor

29 Set

Sabonetes inspirados na perfumaria fina internacional prometem limpeza suave e hidratante.

Em março deste ano, recebi um kit dos novos sabonetes Livy Banho e Flor, da Razzo, na versão Orquídea Imperial para testar. O kit continha 1 sabonete líquido de 350ml e dois sabonetes em barra 90g.

Segundo a marca, os produtos combinam limpeza suave com propriedades emolientes e hidratantes e pH próximo ao da pele, minimizando os efeitos da agressão de agentes externos.

 

O QUE ACHEI:
DivulgaçãoOs sabonetes em barra têm cheiro muito suave e de pouca fixação e não agridem a pele. Particularmente, não gosto de sabonetes muito alcalinos pois minha pele corporal é seca, embora aprecie a sensação de limpeza. Por isso, gostei muito desses sabonetes, dá mesmo a sensação de pele hidratada e limpa. Não notei diferença em termos de rendimento e também a fragrância não tem nada demais, muito diferente do sabonete líquido. Minha nota é 10, mas deixarei uma ressalva no final do texto.

O sabonete líquido é Ó-TI-MO! Foi um produto que me surpreendeu. A textura é levemente perolada e cremosa, não muito consistente e de cor branca. Teoricamente, a fragrância é a mesma dos itens em barra, mas o cheiro é muito mais pronunciado e extremamente agradável, não deixando de ser suave e fica na pele. Até meu marido gostou e comentou sobre o aroma gostoso desse sabonete. Durou um tempão no lavabo e certamente é um item que eu compraria, se fosse facilmente encontrado e especialmente se lançassem uma embalagem econômica de 500ml ou 1 litro, com refil (a exemplo do que fazem a Mahogany e a Panvel Farmácias) e a um preço atraente e justo. Nota 10 com estrelinhas!!!

Bom, minha ressalva é justamente sobre a distribuição dos itens. Nunca encontrei esse lançamento por aqui (e olha que foi lançado no finalzinho de 2013!), e até mesmo os antigos sabonetes Livy que costumava comprar, não acho mais nos supermercados aqui perto de casa e nem em outros maiores.

Espero que a empresa entenda que isso não é uma crítica destrutiva, é apenas algo que tenho observado mais cuidadosamente no último ano. Na minha opinião, tão importante quanto o lançamento de bons produtos e embalagens adequadas (leia-se também, de reduzido impacto ecológico), é a garantia de uma ampla e satisfatória distribuição dos produtos. À exceção das marcas que trabalham com distribuição exclusiva em salões de beleza e outros pontos especiais de venda, a grande maioria parece esquecer que o acesso é um ponto fundamental para o consumidor. Se ele gosta de um produto, mas não encontra facilmente ou encontra apenas online (com fretes elevadíssimos, na grande maioria das vezes), é muito provável que desista daquele determinado item ou até mesmo da marca.

E você, o que pensa sobre isso? Já deixou de adquirir algum cosmético do qual gostava muito por não ter facilidade de encontrar?

Agradeço ao pessoal da SPMJ Comunicações pelo envio do material para teste.

Andréa da Luz

Bem-vindo ao Não Vivo sem Cosméticos, projeto da jornalista e engª química Andréa da Luz, no ar desde 2007. Acompanhe-nos também pelo Twitter, Facebook e Youtube!

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar